Enfilagem Convencional

O sistema de enfilagens de tubo é capaz de aumentar a estabilidade e a segurança na área de trabalho, pois, transfere as cargas na direção longitudinal, diminuindo com isso as deformações induzidas pelas escavações.

Trata-se de um sistema de fácil execução, sendo esta uma das principais vantagens, devido ao tipo e custo dos equipamentos utilizados na instalação (Jumbo de Perfuração) e a baixa especialização dos operários, adaptando-se perfeitamente as variações das condições geológicas.

As armaduras suporte, colocadas à frente da escavação, se sobrepõe em certo comprimento que dependerá das características geométricas do túnel.

Produtos fornecidos por:

Solicitar Orçamento

Tirantes de BarrasCordoalhasTirantes AutoinjetáveisEnfilagemEstaca RaizEstaca HelicoidalFerramentas de Perfuração

Mais informações

Para se atingir os comprimentos especificados em projeto as extremidades dos tubos são usinadas para possibilitar as emendas que podem ser feitas através de solda ou, mais comumente, feita por meio de roscas sistema macho-fêmea. Ao longo do comprimento dos tubos são executadas perfurações. Estas perfurações são feitas para que a calda de cimento possa “vazar” para entrar em contato com o maciço, aumentando assim a sua estabilidade até que o processo de escavação seja concluído. Como padrão são executados 04 furos de forma cruzada num trecho de aproximadamente 10cm, que são repetidos a cada 1,0m do tubo. Sobre estes furos são instaladas válvulas “manchete” de diâmetro adequado para viabilizar o processo de injeção. Em ambas extremidades de cada válvula manchete são soldados anéis metálicos que terão a função de impedir que as válvulas se desloquem das furações durante a instalação dos tubos na perfuração. A ponta do tubo, a qual ficará na parte final do furo, é fechada em forma de bico ou cunha para facilitar sua introdução na perfuração. Em alguns projetos são solicitados ainda a colocação de centralizadores em PVC , em forma de esqui, para um melhor posicionamento da enfilagem no furo e para facilitar a sua instalação. Na outra extremidade é acoplado um tubo de PVC, geralmente de 3,0m de comprimento e diâmetro similar ao do tubo metálico. Após a injeção, estes tubos serão cortados para alinhamento interno do túnel, portanto não tem função estrutural, servindo apenas como referência/orientação.

Processos de instalação

Perfuração

A perfuração é feita com máquina perfuratriz hidráulica ou pneumática, capaz de perfurar em qualquer ângulo e direção, com torque e força de avanço capazes suficientes para perfurações revestidas integralmente ou parcialmente. Costumam ser usadas brocas com diâmetro de pelo menos 4 polegadas. Deve-se tomar o cuidado para que as furações sejam feitas por processos que minimizem a alteração do estado natural de consistência ou compacidade do terreno. Para tanto o avanço da ferramenta de perfuração e a pressão de água injetada, bem como os procedimentos para garantir a estabilidade ou a contenção das paredes do furo, deverão ser controlados. Todo o processo de perfuração deve ter seu desenvolvimento acompanhado e registrado em boletins específicos que forneçam o histórico do furo, com dados geológicos, geométricos e demais eventos e ocorrências.

Instalação dos tubos

Ao final da execução da perfuração, o tubo é transportado manualmente da área de montagem até o furo. A introdução do tubo e a sua instalação devem ser feitas de forma lenta e cuidadosa, para evitar qualquer dano ao duto por conta de flexão excessiva ou de atrito.

Injeção das enfilagens

Após a conclusão da instalação da enfilagem no interior do furo, tem início a fase de injeção denominada de bainha, que consiste no preenchimento da perfuração com calda de cimento, com aplicação da pressão de injeção suficiente para garantir a qualidade do processo. Esta fase é executada com obturador simples, no interior do tubo de enfilagem. Decorrido um intervalo de tempo não superior a duas horas, executa-se a limpeza no interior do tubo de enfilagem, mediante introdução de uma coluna de PVC da qual se faz a circulação de água até a completa remoção da calda de cimento alojada no interior do tubo. Observando um intervalo de tempo da ordem de dez a doze horas após a aplicação da bainha, inicia-se a nova fase de injeção com pressão e volume controlados, chamada de primária. Para aplicação da fase primária executa-se a introdução de uma coluna dotada de obturador duplo no interior do tubo até a válvula manchete mais profunda e nas subsequentes equidistantes, geralmente, de 100cm, repete-se o processo até completar toda a tubulação da enfilagem.